Chuva em setembro foi maior na metade Sul do RS


Por: Estudante de Meteorologia Anderson Haas Poersch e equipe SimulArroz

Figura 1- Precipitação durante a primeira quinzena (A) e a segunda quinzena (B) do mês de Setembro de 2017 para o estado do Rio Grande do Sul. Fonte dos dados: INMET. Imagens: Anderson Haas Poersch.

O mês de Setembro de 2017 teve quinzenas distintas em relação a precipitação no estado do Rio Grande do Sul. Na primeira quinzena (Figura 1A), os maiores volumes de precipitação ficaram concentrados na região de fronteira com o Uruguai (Fronteira Oeste e Campanha), sendo que em alguns locais choveu mais de 200 mm enquanto na metade norte do estado os valores foram menores (em torno de 50 mm). Na Segunda quinzena do mês de Setembro (Figura 1B) a distribuição das chuvas foi diferente, com os maiores volumes de precipitação observados na região centro-leste do estado (variando de 50 mm até 125 mm) enquanto parte centro-oeste do estado a precipitação da segunda quinzena ficou abaixo dos 50 mm.

Figura 2- Normal Climatológica (A) e precipitação ocorrida no mês de Setembro de 2017 (B) no estado do Rio Grande do Sul. Fonte dos dados: INMET. Imagens: Anderson Haas Poersch.

Pela Normal climatológica de precipitação para o mês de setembro para o estado do Rio Grande do Sul (Figura 2A), o esperado é que a região Norte teria os maiores volumes de precipitação para este mês (acima de 175mm), enquanto na maior parte do estado a normal é de 125 a 150 mm. Os maiores registros de precipitação acumulada do mês de Setembro/2017 (Figura 2B) aconteceram na metade sul e leste do estado (variando de 150 a 250 mm), acima da normal climatológica para esse período nessas regiões, sendo que na região de fronteira com o Uruguai alguns locais tiveram anomalia positiva de precipitação próximo a 100 mm. Já no restante do estado (metade norte/noroeste), a precipitação acumulada no mês de setembro variou de 50 a 125 mm, e portanto houve anomalia negativa de precipitação nesse mês nessas regiões, com alguns locais de anomalias negativas próximas a 100 mm.

Para a cultura do trigo, este mês de setembro foi apropriado, pois a maioria das lavouras estavam na fase reprodutiva (floração e enchimento de grãos) e não ocorreram temperaturas baixas que causassem danos por frio. Na cultura do arroz, pelo zoneamento de risco climático, o período de semeadura iniciou em setembro, e as chuvas da primeira quinzena atrasaram um pouco o início da semeadura na região orizicola da Fronteira Oeste, mas como a segunda quinzena do mês teve menos chuva as condições de umidade do solo aos poucos foi ficando melhor para iniciar a semeadura.